sábado, 19 de março de 2011

__CARTAS AO MAR__



C. F., 10 de novembro de 2003.
        ...
A cada dia que passa e estou longe de você...
É como uma manhã de verão sem sol,
É como se eu não existisse ou não soubesse respirar.
Não sinto o perfume das flores, nem a brisa do mar.
Me perdi para sempre sem o teu sorriso
E não sei viver sem o teu olhar.
Posso mentir para todos e dizer que te esqueci,
Posso até omitir e fingir que seu desprezo não me faz sofrer.
Mas não posso calar meu coração
Ou dizer que tua presença não me faz falta.
Peço todos os dias à Deus para que eu consiga esquecer,
Peço que eu consiga sobreviver sem você.
Sem as tuas mãos me tocando,
Sem a tua boca,
Sem o amor que jamais chegou...
Se você pudesse me libertar, agradeceria;
Mas sinto que não vou conseguir acordar sem me perguntar por você.
Que jamais vou deixar de sentir sua presença nos cantos da casa
Ou ouvir o teu sorriso.
Me perdoe mais uma vez por tudo ser assim e não ser diferente!
Tudo que desejo, mesmo sabendo que não devo desejar,
É que o tempo passe e eu consiga sobreviver a solidão
Pois com teu adeus não quero viver;
Por favor siga comigo no coração.
E onde quer que eu esteja
Minha alma estará com você eternamente...
                       Do seu Anjo


۩Palavras no mar۩

Escrita nas ondas
A palavra Encanto
Balança os náufragos,
Embala os suicidas.
Lá dentro, os navios
São algas e pedras
Em total olvido.
Há também tesouros
Que se derramaram
E cartas de amor
Circulando frias
Por entre medusas.
Verdes solidões,
Merencórios prantos,
Queixumes de outrora,
Tudo passa rápido
E os peixes devoram
E a memória apaga
E somente um palor
De lua embruxada
Fica pervagando
No mar condenado.
O último hipocampo
Deixa-se prender
Num receptáculo
De coral e lágrimas
_do oceano Atlântico
Ou de tua boca,
Triste por acaso,
Por demais amarga.

A palavra Encanto
Recolhe-se ao livro,
Entre mil palavras
Inertes à espera.
                               Carlos Drummond de Andrade


✩✩✩◯✩✩✩


Quero agradecer à todos pelos comentários ao Conto e visitas carinhosas ao Blog! É importante pra mim testar minha capacidade de escrever, já que quando escrevo me sinto viva, me sinto parte do mundo! Porque escrever é uma extensão do que eu sou! Compartilhar o que sou me faz querer seguir em frente, pois alguém me enxerga, alguém me ouve! Eu existo!
Reparem na lua hoje, pois durante este ciclo ela estará mais maravilhosa que nunca...
Um beijo e abraço à todos!

7 comentários:

  1. Minha amiga linda! Rsrssr...Um poema reflete o nosso momento do agora, não é? Que lindas palavras nos seus dois poemas! Adoro ler o que você escreve, é suave e doce. E desejo que a beleza da nossa alma, reflita apenas sorrisos!

    Tudo de bom e obrigada sempre!Bjoss

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, quanto sentimento em seu poema!
    Agradeço pelo carinho de suas palavras em meu cantinho.
    Feliz domingo.
    Bjs :)

    ResponderExcluir
  3. Brigo c as palavras,mas estou sempre insatisfeito c o q escrevo... sempre, nunca expressam o q quero... mas elas, as palavras, me pagam um dia, um dia sei q vou conseguir rapta-las...

    ResponderExcluir
  4. Pior que é verdade mesmo, todo mundo se faz de forte falando que não está sofrendo pela pessoa e que já esqueceu e que se a pessoa te esqueceu você não tá neim ai, mas a verdade é que a gente se importa sim, pois é uma pessoa que fez a gente se sentir bem por um momento e que faz falta

    ResponderExcluir
  5. esquecer é dificil, e existe uma ponta da gente que não qyer esquecer, quer manter viva a lembrança, deixar o coração aberto, mesmo se a gente fecha a porta nunca trancamos. O triste é que fica dificil dar a chave para outra pessoa, amar novamente fica longe demais...
    Todos precisamos amar de novo, mesmo com o medo, temos de nos dar esse direito.

    ResponderExcluir

Comentários: combustível do blogueiro!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...