domingo, 5 de agosto de 2012

Haziel-Parte X


 Sentia o coração dela batendo descompassado e seus lábios entre abertos o convidavam silenciosamente, ela o beijou novamente e suavemente como se temesse que ele agora fugisse. Haziel arqueou sobre ela e quando Joana aprofundou o beijo, ele se entregou ao que estava sentindo. Seu corpo vibrava ao toque dela e todas as sensações de Joana se misturaram as dele, deseja-a intensamente.
Passou a mão pelos cabelos dela, desenrolando os fios nas pontas dos dedos, afastou-se para contemplá-la. Percorreu o contorno de seus lábios com o polegar esquerdo, enquanto apoiava o peso do corpo no braço direito, Joana o segurava pela gola de sua surrada jaqueta preta. Emanava um medo irracional de que Haziel a rejeitaria. Será que ela não via o quanto ele a desejava?-pensou ele.
 Seus olhos percorreram a curva suave de seu pescoço, indo parar no escapulário que Joana trazia. Foi ele que ela segurou no dia do acidente, o dia em que tentou se matar. Haziel sabia que pertencia a Alberto, foi a única coisa do irmão que Joana pegou antes de sair da casa do pai.
Percebendo o olhar de Haziel, ela recuou um pouco e uma sombra negra pousou em seus olhos. Ele a encarou profundamente e sorrindo, abaixou-se beijando levemente a medalha do escapulário, Alberto era devoto de São Jorge.
Quando seus olhos se encontraram novamente, os olhos de Joana estavam marejados, Haziel os cobriu com beijos.
_Joana, eu também não vou a lugar nenhum. -sussurrou.
 Enlaçando-a pela cintura, ela a trouxe para junto de si, abraçando-a fortemente. Ele a beijou docemente, ela tremia e sua respiração entre cortada o entorpecia. Um gemido rouco escapou dos lábios de Haziel e deitando na areia fria e úmida da praia, trouxe Joana consigo.
  A lua cheia já banhava o oceano e derramava sobre ele sua luz, ao longe o som do vento ecoava nas dunas de areia que se formavam no final do grande calçadão. A orla estava deserta e a noite fria recebia uma ou outra gaivota que ainda planava por ali.
 Joana se entregou completamente, todo seu corpo vibrava, enquanto suas mãos percorriam o corpo de Haziel, gravando minuciosamente em sua mente todos os detalhes. A pele quente e macia, os pelos levemente arrepiados dos seus braços, o aroma de violeta que estava em toda parte e o sabor doce do seu beijo. Gravaria Haziel em sua mente e em seu coração. Sabia que nunca mais se esqueceria desse momento.

 _Joana... – Haziel acordou sobressaltado, chamando por Joana, sonhou que caia do céu, num abismo sem fim.
Olhou em volta, buscando-a, ela estava na beira do mar, encarava o oceano com o sol despontando tímido no horizonte, os braços em volta do corpo deixavam-na mais frágil e indefesa. Ele foi até ela, abraçou-a por trás, encaixando seu rosto na curva do pescoço dela, ela fechou os olhos e suspirou.
O dia estava nascendo mais uma vez e havia tido a noite mais maravilhosa da sua vida, ainda podia sentir o calor de Haziel, sua boca percorrendo todo seu corpo, seus corpos como um só e em seu ouvido ainda ecoava o som dos seus suaves gemidos... 
                           Continua...
                                  Anita dos Anjos



Desculpem a demora em postar, agradeço o carinho dos amigos blogueiros e continuem apreciando o Conto...

Beijinhos, bye.  


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...